Destaques

Setembro Dourado: Ações de conscientização de combate ao câncer infantojuvenil acontecem este mês

09/09/2020 10:32

A Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer – CONIACC realiza a campanha Setembro Dourado durante todo este mês, período conhecido e dedicado às ações de alerta sobre os sinais e sintomas do câncer infantojuvenil.

No intuito de alertar a população e combater o câncer infantojuvenil no Brasil, a CONIACC congrega 47 filiadas espalhadas por todo o país, da qual a DOMUS faz parte, inclusive do seu conselho fiscal. Além de alertar para os sintomas da doença, as ações do “Setembro Dourado” objetivam diminuir a taxa de mortalidade, ressaltando a relevância do diagnóstico precoce e o tratamento prévio como fatores essenciais para a cura da doença.
De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), no Brasil, o câncer infantojuvenil já representa a primeira causa de morte (8% do total) por doença entre crianças e adolescentes de 1 a 19 anos. Com o diagnóstico precoce, em torno de 80% desses pacientes poderão ser tratados adequadamente com a doença ainda no início e com chances importantes de cura. Apesar dos dados, segundo a Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica – SOBOPE, a taxa de cura ainda deixa a desejar em função da descoberta tardia da doença.
Fique alerta aos sinais e sintomas do câncer infantojuvenil: palidez progressiva; sangramentos ou manchas roxas sem relação com traumas; febre prolongada sem causa definida; vômitos e dores de cabeça persistentes, principalmente pela manhã; alteração da marcha ou da visão ou diminuição da força em pernas ou braços; caroços em qualquer lugar do corpo; ínguas; dores no corpo que não passam e atrapalham as atividades das crianças e brilho branco nos olhos quando se obtém uma fotografia com flash da criança.
“Nosso maior objetivo é envolver todas as instituições filiadas da CONIACC, que buscam amplificar a cultura da prevenção do câncer infantojuvenil. Quanto mais cedo o câncer for diagnosticado, maior é a chance de cura. Nossa principal bandeira é divulgar os sinais de sintomas e transformar isso numa cultura, na qual a sociedade saiba que pode curar seus filhos da forma mais rápida possível através do diagnóstico precoce e, principalmente, que o câncer infantojuvenil é um problema de todos”, declara Rilder Campos, presidente da CONIACC.
Diagnóstico da DOMUS

Segundo seu presidente Rocco Francesco Donadio, a Domus, sediada em Caxias do Sul/RS, que há mais de 11 anos acolhe, abriga e assiste crianças e adolescentes com câncer e respectivas famílias de 49 municípios que integram a 5ª Coordenadoria Regional da Saúde do RS, e tem realizado um trabalho sistemático, inclusive com palestras para professores e mães de alunos das escolas municipais desta região e farta distribuição de materiais gráficos abordando o assunto, fez o seguinte diagnóstico:

Quando os profissionais médicos e agentes de saúde que atendem nos municípios, mesmo com muita boa vontade, não conseguem identificar precocemente o câncer infantojuvenil, acontecem algumas destas situações que provocam o diagnóstico tardio do câncer infantojuvenil e em alguns casos o óbito do paciente:
• Criança com dor no ombro, enviada para fisioterapia com aplicação de calor. Resultado, surgimento de uma grande mancha vermelha no ombro. Diagnóstico correto: câncer;
• Menino com dor nas costas, diagnosticado como sendo dor do crescimento. Resultado posterior, câncer;
• Menina diagnosticada com infecção bacteriana na pele, doença na boca e por fim leucemia;
• Menino com duas manchas roxas na barriga; acharam que tinha batido, depois acharam que era uma virose. Resultado posterior, câncer;
• Menina não podia caminhar e disseram que era psicológico. Resultado posterior, câncer;
• Menina diagnosticada com dor na barriga, constipação intestinal. Resultado posterior: tumor de Wilms, mais conhecido por nefroblastoma;
• Menino diagnosticado com torcicolo e medicado com ibuprofeno. Resultado posterior, câncer;
• Menina diagnosticada com tuberculose granular e caxumba. Fez até fisioterapia respiratória. Resultado posterior, câncer;
• Menina diagnosticada com inflamação na garganta, depois no ouvido, depois caxumba. Resultado posterior, câncer;
• Menino diagnosticado com apendicite. Resultado posterior, câncer.

Para que estas situações sejam evitadas e principalmente para que as vidas das crianças sejam preservadas é importante a atenção dos pais e professoras para a identificação imediata dos sinais e sintomas da doença, acima referidos, e busquem o mais rápido possível a ajuda médica, do posto de saúde de sua localidade ou da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia – UNACON, do Hospital Geral de Caxias do Sul, que é o centro de referência especializado em tratamento do câncer infantojuvenil para os 49 municípios.

Conheça a CONIACC
A Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer - CONIACC representa a concretização de um sonho de anos das lideranças do movimento de apoio e assistência à criança e ao adolescente com câncer, graças ao esforço, dedicação, amadurecimento e integração de 47 Instituições filiadas. Através da CONIACC, surge uma nova abordagem do papel das Instituições de Assistência às Crianças e Adolescentes com Câncer, ancoradas por uma visão de futuro, reconhecendo a responsabilidade de sua liderança em proporcionar melhor qualidade de vida e dignidade, minimizando a dor e o sofrimento dos pacientes portadores de câncer infantojuvenil, bem como de suas famílias.

Fonte: CONIACC/DOMUS

Contribua Espontaneamente

BANCO BANRISUL - AACC SERRA GAÚCHA DOMUS - Agência 0180
Conta Corrente 06.181631.0-9 - CNPJ: 10.852.561/0001-72.

Associação de Amparo à Criança e ao Adolescente com Câncer da Serra Gaúcha - DOMUS
Rua Dr. Paulo Roberto de Almeida, N° 471 - Bairro Universitário - CEP 95040.220 - Caxias do Sul - RS - Brasil
Fone (54) 3221.0849 - domus@domusserragaucha.org.br

Mentores

Desenvolvido por TUA Tecnologia