15 ANOS DE COMPROMISSO COM A VIDA

Uma pequena cerimônia marcou a comemoração, hoje, 11/05/2024, dos 15 anos de fundação da Domus.

O ato ocorreu nas dependências da instituição e contou com a presença da diretoria, voluntários, funcionários, amigos e, principalmente, de mães acompanhados de seus filhos, em tratamento do câncer infantojuvenil ou em acompanhamento da doença.

Aproveitando a oportunidade, foi registrada, simbolicamente, a doação de pouco mais de nove mil reais entre a Fundação Caxias e o Distrito 4700 do Rotary Club Internacional, valor este obtido pela Domus, durante a realização do seu Brechó Solidário. O valor, dividido entre as duas instituições, será destinado a suprir as necessidades dos afligidos pelas enchentes recentes do Rio Grande do Sul.

Em sua saudação, o diretor executivo da Domus, salientou que “não se pode aceitar que uma criança não tenha as mesmas oportunidades que nós adultos tivemos ou venhamos a ter na vida”.

Eis na integra a saudação:

A história da Associação de Amparo à Criança e ao Adolescente com Câncer - DOMUS, teve seu início dentro do Hospital Geral de Caxias do Sul, que há época, em 2007, fora credenciado para ser referência no tratamento do câncer infantil para a região da 5ª Coordenadoria Regional da Saúde do RS, composta por 49 municípios.

Dra. Ângela Rech, oncologista pediátrica, idealizadora e fundadora desta casa, então responsável técnica pela recém-criada unidade de oncologia do HG e o Dr. Ruy Reinert, oncologista, também fundador desta casa, sentiram a necessidade de fornecer acolhimento às crianças e suas responsáveis, vindas de fora de Caxias do Sul, durante o tratamento do câncer.

Certa noite, convidado pela rotariana Oracélia Empinotti, fundadora desta casa, Dr. Ruy comparece a uma reunião do Rotary Caxias do Sul e apresenta ao grupo a ideia de se construir uma casa de passagem para acolher os acometidos pelo câncer infantojuvenil, durante o seu tratamento no HG.

A ideia frutificou e em 11 de maio de 2009, há 15 anos, em assembleia geral com a participação de 78 pessoas e representantes empresariais de Caxias do Sul, no auditório do HG, foi aprovada por unanimidade a constituição oficial da Domus.

À época não tínhamos dinheiro nem sede. Aliás, por diversas vezes junto com o Sr. Sandro Junqueira, Diretor do HG, e um dos fundadores desta casa, tentamos encontrar um local para nossa sede. Continuávamos tendo uma forte obstinação em acolher as crianças doentes e suas responsáveis acompanhantes.  Dr. Ruy, amante do Golf, junto com seus companheiros de esporte promoveram a primeira ação “Bola ao Mato” visando arrecadar fundos para a recém-criada instituição sem fins lucrativos. A Domus recebera seus primeiros R$ 19.000,00. Depois, num domingo ensolarado, promovemos um almoço no salão paroquial da igreja do bairro Cruzeiro, em Caxias do Sul, onde arrecadamos cerca de R$ 8.000,00. Mas na surdina, o então Diretor Geral do HG, professor Jose Carlos Avino, voltando para sua casa, à noite, recebeu a sugestão da sua esposa, Sra. Maria de Lourdes Avino, de doar dois terrenos, de propriedade do casal, para que a instituição erguesse sua sede. E assim foi feito.

Enquanto isso, foi através de uma reportagem publicada pelo Pioneiro que o professor Isidoro Zorzi, então reitor da Universidade de Caxias do Sul, sensibilizado com a nossa causa, nos ofereceu a sede da então Associação Santo Inácio de Loyola, fundada pelo falecido Padre Ulderico Pedroni. Fizemos um comodato para utilização do local por cinco anos e iniciamos as nossas atividades, inaugurando oficialmente a prestação de serviços pela Domus, no dia 30 de julho de 2010. Na inauguração da casa, o então Diretor da RBS, sr. Luiz Fernando Zanini, já falecido, nos entregou um cheque de R$ 20.000,00, doados pelo entao presidente da RBS, Sr. Nelson Sirotsky.

Enquanto o processo e os tramites necessários corriam, para transferirmos a titularidade e o registo civil dos dois terrenos para o nome da DOMUS, fomos acolhendo as crianças e adolescentes com câncer e suas responsáveis em nossa casa. No dia 06 de maio de 2013, finalmente assinamos a escritura pública de doação dos dois terrenos. E com a permissão dada em vida, pelo Prof. Avino, de vendermos os dois terrenos para comprarmos a sede que estávamos utilizando, no dia 23 de novembro de 2015, obtivemos o registro do imóvel, que a partir de então passou a ser de nossa propriedade.

A partir de 2019 até hoje, depois de inicialmente só oferecermos hospedagem e alimentação às crianças e adolescentes e suas responsáveis, a DOMUS presta, gratuitamente, os serviços de abrigo e hospedagem, pedagogia, saúde psicológica, saúde bucal-odontológica, fornecimento de remédios devidamente prescritos, sempre que necessário, consultas e exames especializados, de urgência, cobertos ou não pelos SUS, alimentação, roupas de cama, material de higiene pessoal e limpeza, cestas básicas, leite e transporte do paciente e de sua acompanhante, da Domus para o Hospital Geral e deste para a Domus, durante o tratamento quimioterápico prescrito.   Mas, como entendemos que o tratamento do câncer infantojuvenil não depende somente dos cuidados médicos, oferecemos aos nossos assistidos e familiares um apoio psicossocial integrado, através de serviços de assistência social e psicologia, para proporcionar a eles um tratamento assistido social e psicologicamente, que proporciona melhor qualidade de vida e assistência durante o longo percurso da doença. O envolvimento com as famílias é tão intenso, integrado e colaborativo sob todos os sentidos, que a Domus se tornou a sua segunda casa, o seu porto seguro, a sua âncora durante e após o tratamento.

Em nossos registros, desde o início das nossas atividades, em julho de 2010, até hoje, já passaram pela nossa casa mais de 200 crianças e adolescentes acometidas de câncer. Atualmente, temos 36 crianças em tratamento ou em manutenção, sendo por nós assistidos.

Nesse tempo todo, para promover a melhor qualidade de vida e dignidade durante e após o tratamento, estabelecemos parcerias importantes com diversas entidades locais e nacionais que nos aportam recursos, promovemos brechós e  coleta de tampinhas plásticas e lacres de alumínio que são vendidos, recebemos contribuições espontâneas e esporádicas, emitimos carnês com o valores estabelecidos pelo contribuinte, recebemos contribuições através de PIX, depósitos bancários e Nota Fiscal Gaúcha  para que compremos remédios devidamente prescritos pelos médicos, paguemos consultas e exames especializados  de urgência, cobertos ou não cobertos pelos SUS, provemos alimentação, roupas de cama, material de higiene pessoal e limpeza, cestas básicas, leite e fornecemos transporte do paciente e de sua acompanhante. 
Jamais deixamos de atender qualquer necessidade dos nossos assistidos, desde um simples sanduíche a realização de um PET CT, no valor de R$ 3.800,00, para diagnosticar um possível linfoma de Hodgkin. 
Não admitimos que uma criança não tenha as mesmas chances que nós adultos já tivemos e estamos tendo na vida. Por isso, fazemos tudo o que estiver ao nosso alcance para proporcionar aos nossos assistidos um percurso digno e tranquilo durante o tratamento, proporcionando a eles o que for necessário. Não prestamos serviços médicos, o que está a cargo da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (UNACOM) do HG de Caxias do Sul. Contudo, somos a extensão e o complemento psicossocial destes serviços.

Fonte: DOMUS

Galeria de Imagens

Compartilhe:
Fale Conosco
Superliga Domus

Quanto mais cedo o diagnóstico, mais alta a chance de cura.

Doe Agora